19/21 rue des Fossés Saint-Jacques
75005 PARIS (place de l’Estrapade)
À 20 m du Panthéon... Tél. : 01 43 36 34 37
Du lundi au samedi, 11-13h 14h-19h
(horaires souvent dilatés...)
Métros : Luxembourg, Cardinal Lemoine, Place Monge – Bus , 21, 27, 82, 84, 89
  •  
La Librairie, c'est aussi

Mar me quer

Mar me quer, par Mia Couto
Auteur : Mia Couto
Autres : Illust. João Nasi Pereira
Editeur : Caminho
Nombre de pages : 84
Date de parution : 2000
Langue : Portugais
Prix : 15,00 €
ISBN : 9789722113748
Disponibilité : En stock En stock

Obra prima... Do universo de Mia Couto nasce  Mar me Quer, estória de Zeca e Luarmina – o conto mais conseguido de Mia Couto. Conta-nos a história de Dona Luarmina, "gorda e engordurada", com relampejos da infância, e Zeca Perpétuo, cuja infância cedo morreu, como o pai, que mergulhara nas funduras das águas marinhas, para socorrer a sua amada. São seres que resistem às agruras que a vida traz, com uma alegria e uma candura digamos que quase biológica...

«Meu passado me pesa: minha infância morreu cedo, eu tive que carregar esse peso morto em minha vida. Aos seis anos tomei lugar de meu avô no barco, dois anos depois meu pai perdia o juízo e saía de casa, cego e louco. Minha mãe, antes de morrer, me entregou na igreja. O padre português Jacinto Nunes me educou em preceito de Deus e livro. Mas eu queria regressar ao mar e cedo troquei livro por rede. Sempre entregando muito, recebendo pouco. Meu avô Celestiano culpava meu pai dessa má sorte. [...]»

"Neste conciso fresco, ritmado pelo sentido de observação, dolente no canto nostálgico, mágico no realismo, privilegia-se a técnica de narrar na primeira pessoa sem barroquismo e com uma descida quase fácil à oralidade. E por que não? Mar me Quer não é nocturno, subterrâneo ou indefinido, vive, sim, de um empenho lírico-metafísico (...) A escrita dir-se-ia, afinal, para Mia Couto, uma espécie de casa: "Uma casa que eu visito, mas não moro lá." Visitemo-la, nós também, por instantes."
Ana Marques Gastão, Diário de Notícias, 15/12/2000